Agrimix planta sementes para o futuro do Rugby XIII no Brasil

Agrimix planta sementes para o futuro do Rugby XIII no Brasil

O crescimento do Brasil antes da Copa do Mundo do Rugby League do próximo ano na Inglaterra foi alimentado por um patrocínio significativo da Agrimix Pastures.

Uma empresa familiar australiana especializada em sementes e pesquisas que aumentam a produtividade das pastagens, a Agrimix se comprometeu com um dos maiores investimentos já feitos na liga de rugby da América Latina.

O acordo terá seu produto especial – Progardes leguminosas para pastagens – aparecer nas costas da camisa do Brasil Amazonas na Copa do Mundo de 2021, na Inglaterra.

Uma figura chave no acordo foi o consultor agrícola da Agrimix Heitor Fleury, nascido em uma pequena cidade rural no Brasil, mas que ficou fascinado com os North Queensland Cowboys e Johnathan Thurston (JT).

“Eu costumava assistir a vídeos no YouTube de JT jogando do outro lado do mundo e o achava fantástico”, disse Fleury, graduado em engenharia agrícola, agronomia e administração de empresas.

“Quando vim morar em Townsville e comecei a trabalhar na Agrimix, foi ainda melhor, porque pude ir ver o show do Cowboys ao vivo.

“Na minha juventude no Brasil, eu praticava esportes para um pequeno clube e tínhamos que vender água nos semáforos para pagar o ônibus do nosso time.

“Sempre foi um sonho meu retribuir à comunidade. Estou muito feliz por ainda ter uma pequena participação na Agrimix ajudando atletas do Brasil a competir no cenário mundial e auxiliando programas de desenvolvimento do esporte juvenil. ”

Agrimix tem trabalhado com a Universidade James Cook do Norte de Queensland por mais de 12 anos na pesquisa de leguminosas tropicais.

Os fundadores, a família Kempe, também fizeram parceria com a agência científica nacional da Austrália CSIRO, o Departamento de Agricultura e Pesca de Queensland, a University of Western Australia e a Meat and Livestock Australia em vários projetos de pesquisa.

A Agrimix pretende disponibilizar seu produto Progardes no Brasil nos próximos anos, e a Agrimix também está na vanguarda do sequestro de carbono, usando leguminosas para ajudar a mitigar as mudanças climáticas.

O diretor de operações do Brasil Rugby League, Hugo Froes, disse que o patrocínio da Agrimix teria um impacto significativo na capacidade do Amazonas de se preparar para a Copa do Mundo Feminina de 2021.

“O patrocínio financiará um jogo de aquecimento fundamental contra a oposição internacional, que de outra forma não teria sido possível, além de ajudar nossos clubes”, disse Froes.

“Desta forma, a Agrimix está nos ajudando simultaneamente no nível de elite e no nível fundamental.

“Além da Copa do Mundo, o Brasil tem ambições de alcançar o status de primeira linha com a International Rugby League e os avanços em nossas competições juvenis e em cadeira de rodas são uma indicação clara disso.”

Embora Agrimix Pastures e especialistas em migração e educação Tagarela tenham dado seu apoio ao Brasil para a Copa do Mundo do próximo ano, a posição de naming rights na frente do uniforme e várias outras oportunidades de patrocínio permanecem para as partes interessadas.

Para mais informações contacte:
Brasil Rugby League – Robert Burginrobert@sambatimes.com